Como escolher um bom plano de saúde para uma pequena e média empresa?

Confira o passo a passo de como uma pequena ou média empresa deve agir para escolher um bom plano de saúde para a corporação e seus funcionários.

70%: de acordo com o Governo Federal, essa é a participação das pequenas e médias empresas na geração de novos empregos durante o último ano. Sabendo da importância que possuem, essas empresas estão cada vez mais se conscientizando da importância de cuidar integralmente de seus funcionários, e assim, surge a necessidade de saber como escolher o melhor plano de saúde para a realidade de uma pequena e média empresa.

São tantas opções disponíveis no mercado que se torna trabalhoso escolher o melhor plano para a sua empresa, pois requer análise de pontos críticos para que o empreendedor e seus gestores possam usufruir de todas as vantagens de entregar esse benefício aos funcionários.

Neste conteúdo, vamos mostrar a importância dos planos de saúde para as PMEs e um passo a passo rápido para que você possa realizar a escolha mais adequada para a sua empresa.

Boa leitura!

Por que um plano de saúde é tão importante para as pequenas e médias empresas?

Os funcionários são os principais ativos de uma empresa. E graças ao seu capital humano, uma organização é capaz de colocar suas estratégias em prática, girar os negócios e, por consequência, crescer.

A boa relação empresarial entre a organização e seus colaboradores é ponto-chave para uma boa gestão e para trazer resultados cada vez mais positivos. Grande parte desse bom relacionamento é conquistado ao promover a saúde e o bem-estar dos trabalhadores.

Profissionais cobertos por um plano de saúde trabalham em plena saúde física e mental e, assim, a empresa pode alcançar seu ápice de produtividade, gerando melhorias operacionais e comerciais.

Além dos fatores saúde e bem-estar, disponibilizar o plano de saúde aumenta a percepção de valorização e importância de cada colaborador para a empresa, fazendo-os se sentir mais respeitados e valorizados, profissional e pessoalmente.

Esse ponto gera maior grau de comprometimento, engajamento e propósito de cada funcionário, serve como retentor de talentos e é um chamariz para profissionais de alta qualidade.

Agora que você sabe como é importante uma PME beneficiar seus colaboradores com um plano de saúde, vamos ao passo a passo de como escolher um bom plano para a sua empresa.

Passo a passo para uma PME escolher um plano de saúde

Uma assinatura malsucedida resulta em reclamações, gastos desnecessários e colaboradores insatisfeitos com os benefícios que lhes são entregues. É preciso escolher com cuidado para alcançar um bom retorno nesse investimento.

Acompanhe a seguir o que é preciso questionar antes de escolher um plano de saúde. Essa atitude fará com que a relação custo-benefício seja positiva e os serviços atendam às necessidades dos colaboradores.

1. Analise a classificação das operadoras

A qualidade de um serviço pode ser muito bem avaliada ao analisar o feedback dos usuários. O site Reclame Aqui é um bom parâmetro de avaliação, pois lá você pode analisar o percentual de reclamações atendidas e solucionadas, além da agilidade com a qual a operadora responde às demandas de seus clientes.

Essa é uma excelente maneira de começar a escolher o plano de saúde adequado para a sua empresa, pois você já saberá quais operadoras prestam ou não um bom serviço e quais se destacam no quesito queixas/reclamações.

2. Dê prioridade para a qualidade do atendimento

Contar com um plano de saúde que tenha as melhores acomodações é fundamental para atender às necessidades dos colaboradores e garantir seu bem-estar durante os atendimentos.

Aqui, você deve questionar se o plano de saúde do seu interesse oferece estabelecimentos de qualidade e verificar os hospitais e clínicas que estarão à disposição dos seus funcionários.

3. Verifique a abrangência do plano e os recursos assistenciais

Os planos são disponibilizados por regiões e sua abrangência está relacionada às áreas que eles cobrem (municipal, estadual, nacional ou internacional). Se os seus funcionários atuam dentro e fora de sua cidade, é providencial disponibilizar um plano com maior abrangência geográfica. Caso contrário, opte apenas pelo que cobre a sua região de atuação para ter melhor economia.

Os recursos assistenciais se referem às acomodações e o tipo de cobertura (Ambulatorial ou Hospitalar, com ou sem cobertura de parto). Analise as características dos colaboradores para escolher o plano que atende melhor às necessidades dos funcionários de maneira geral.

4. Explore os planos com coparticipação

O plano de saúde com coparticipação é muito comum entre as PMEs já que se trata de uma modalidade com custo mais acessível para organizações desse porte.

O funcionamento é bem simples: os usuários pagam um pequeno percentual das consultas e procedimentos médicos, que pode ser descontado diretamente da folha de pagamento. De uma maneira resumida, a empresa paga a maior parte do que é utilizado e o funcionário arca com uma pequena parte desse valor. Este modelo promove a redução de custo para a empresa e o uso consciente pelo beneficiário.

5. Avalie os reajustes dos planos de saúde

Assim como ocorre anualmente com aluguéis e uma série de boletos, os planos de saúde também sofrem reajustes ano a ano.

Existem 3 hipóteses que explicam os reajustes:

1 – Inflação médica (VCMH). 

2 – Índice de sinistralidade (diferença entre os custos com os beneficiários e o valor pago pelo plano).

3 – Mudança na faixa etária (ocorre em média a cada 4 anos).

Analise os possíveis reajustes de cada operadora para identificar qual se adapta melhor numa balança entre qualidade/diversidade de benefícios e valores reajustados anualmente.

6. Faça uma relação entre empregado x plano

É muito viável relacionar cada empregado com o plano que o atenderá. Por exemplo, para maiores níveis hierárquicos, é interessante oferecer planos que possibilitam reembolsos, médicos de livre escolha e quartos individuais. Já para a parte operacional, é comum contratar planos menos diversificados e com quartos coletivos. 

Essa relação impacta diretamente no custo final do investimento. Muitas vezes, é melhor oferecer benefícios estratégicos para cada “tipo” de funcionário do que contratar um plano padrão para todos da empresa.

Por isso, é fundamental que a empresa tenha uma política de benefícios bem desenhada, levando em conta todos os fatores envolvidos.

7. Tire todas as suas dúvidas

Para te ajudar na escolha e implantação do benefício, entre em contato com uma corretora especializada que possa te ajudar em todos os processos, desde a escolha do melhor benefício para seu grupo, como em todos os processos de pós-venda e apoio à sua empresa e aos beneficiários do plano.

Pergunte sobre as carências, recursos adicionais para comorbidades e doenças pré-existentes, políticas de desconto, cancelamento, rede credenciada, reembolsos, políticas de reajuste e o que mais for preciso para certificar que o plano atenderá às necessidades da empresa e de seus funcionários.

Não deixe de consultar uma corretora que tenha profissionais e atendimento especializado em saúde suplementar. Eles estão lá para atender a sua empresa da melhor maneira possível.

Agora você entende o quanto é importante uma PME oferecer um plano de saúde para seus funcionários e sabe como escolher uma boa opção para a sua empresa.

Continue no blog para aprender muito mais sobre os tipos de planos de saúde e suas características. Se preferir, entre em contato com um de nossos especialistas e veja o que podemos te oferecer. 

Compartilhar

Confira também: