Planejamento financeiro familiar: 5 dicas para começar a se organizar

Planejamento financeiro familiar: 5 dicas para começar a se organizar

Se, por conta do orçamento apertado, realizar os sonhos da sua família parece algo distante, saiba que com um bom planejamento financeiro e muita disciplina, é possível sim satisfazer todos os desejos. 

Por onde começar? Relaxa, neste conteúdo vamos te mostrar 5 dicas para gerar economia. Confira! 

Por que o planejamento financeiro familiar é importante 

Uma esperada viagem de férias com a família, uma reforma na casa, uma temporada de estudos no exterior ou uma aposentadoria tranquila. Esses são alguns sonhos de muitas famílias, porém poucas conseguem realizar. 

Isso acontece porque a maioria das famílias brasileiras ainda não faz um eficiente planejamento financeiro, ou seja, não tem qualquer controle sobre o orçamento doméstico e não poupa o suficiente para enfrentar, com segurança, os imprevistos que vierem a surgir. 

Assim, se você pretende garantir um futuro tranquilo e feliz para a sua família, é hora de começar um planejamento financeiro e adquirir novos hábitos para trazer mais economia no dia a dia. 

5 dicas para economizar e fazer um planejamento financeiro 

Confira agora 5 dicas para economia e fazer um bom planejamento financeiro. 

1. Anote tudo o que você gasta no dia a dia 

Por mais que pareça uma tarefa simples, acontece de deixarmos passar um gasto ou outro que temos no dia a dia. Por isso, anote tudo que você e sua família gastam diariamente. 

E isso vale para qualquer tipo de gasto, dos mais simples e corriqueiros aos mais extraordinários. 

Para anotar e controlar os gastos, você pode anotar seus gastos em uma planilha, ou em aplicativos de educação financeiras, já existe app onde você insere o valor que pode gastar naquele mês e você vai inserindo suas despesas, quando chega em um determinado valor, que você define, o app envia um alerta para que você fique mais atento aos gastos. 

Quando você faz o exercicio de anotar tudo que entra e sai da sua conta bancária você tende a ser mais cauteloso e isso vai ajudar no planejamento de como utilizar o seu dinheiro nos próximos meses, pois vai ter consciência dos gastos e assim economizar para montar a sua reserva de emergência e, até mesmo, criar um portfólio de investimento. 

2. Planeje as grandes compras 

Comprar parcelado pode até parecer uma ótima alternativa, porém, não caia na tentação de comprar em parcelas ao invés de economizar para comprar à vista. Esse é um pensamento perigoso que pode fazer com que você contraia grandes dívidas. 

Grandes compras, como a de um eletrodoméstico, devem ser planejadas, exceto se precisarem ser realizadas com urgência. Afinal, não dá para adiar a compra, por exemplo, de uma geladeira nova se a sua acabou de pifar. 

Faça uma lista do que realmente deseja comprar e pesquise com calma os preços no comércio local e pela Internet em sites como Buscapé, Google Shopping, Zoom, entre outros. Com os preços em mãos, dá para se ter uma estimativa do quanto economizar para comprar esses itens à vista. Dessa forma, é mais fácil obter descontos e economizar ainda mais. 

Essa estratégia é muito interessante para ensinar as crianças a poupar dinheiro para conseguirem seus objetivos de consumo. Faça com que elas acompanhem todo o processo de compra. 

Ah, se o objetivo da família for uma viagem, confira o nosso artigo [artigo] Férias com a família: qual a importância do planejamento financeiro? e descubra como realizar esse grande sonho já na próxima temporada de férias. 

3. Viva com menos do que realmente ganha

Pare de se enganar comprando itens de valor alto em parcelas, como se estivesse evitando o gasto total do salário. Se você utiliza o cartão de crédito para essas compras, logo você terá que lidar com uma bola de neve. 

Para evitar que isso ocorra, estipule um valor de gastos mensal sempre menor do que seus rendimentos. Como estratégia para isso acontecer, separe uma parte do seu dinheiro como se fosse uma dívida, mas única e exclusivamente para algum tipo de poupança ou investimento. 

4. Aprenda sobre educação financeira 

A melhor forma de usar seu dinheiro de forma inteligente é investindo em educação financeira. Acompanhe os especialistas referências no assunto e siga algumas dicas para conseguir poupar sem sofrimento. 

Existem diversos vídeos no YouTube com dicas de educação financeira, bem como sites especializados e livros interessantes sobre o assunto. Mas tenha cuidado com promessas de ganhos irreais. Muitos influenciadores são patrocinados por empresas que têm interesse em alavancar os seus produtos. Por isso, se certifique de que a instrução que você esteja recebendo tenha fundamentos sólidos. Se tiver dúvidas, busque a orientação de um especialista em investimento da Long Life, nós podemos a te ajudar.

No mais, ensine as crianças a economizar desde cedo, mostrando o quanto cada membro da família ganha, quais são os gastos da família e o que cada um pode fazer para economizar. 

5. Não se esqueça da aposentadoria 

Reserve uma parte dos seus rendimentos mensais para ter uma velhice mais tranquila e feliz. Não dependa exclusivamente do INSS. 

Uma ótima alternativa para ter uma velhice tranquila é investir em um plano de previdência privada. Atualmente as seguradoras possuem planos super acessiveis, que podem ser pagos via boleto ou débito em conta.

Pense na sua aposentadoria como um investimento para um futuro ainda melhor.

Sobre esse assunto, vale a pena conferir nosso artigo: [artigo] Veja como se programar para ter estabilidade financeira na terceira idade. 

Dica bônus: contrate um seguro de vida e fique tranquilo 

A razão mais conhecida para se contratar um seguro de vida é que ele assegura uma indenização aos beneficiários em caso de morte do segurado por causa natural ou acidental. Ou seja, com ele você irá proteger as pessoas que ama e evitar que elas passem por dificuldades financeiras quando você não estiver mais por perto. 

Essa é uma questão fundamental, principalmente para as pessoas que têm filhos, irmãos e outros dependentes que ficariam em sérias dificuldades financeiras se não for mais possível contar com sua ajuda. 

Por meio de um seguro de vida, é possível que sua família alcance seus objetivos mesmo na sua ausência. Por isso, sua contratação deve fazer parte de qualquer planejamento financeiro familiar.

Outro fator relevante para a contratação de um seguro de vida é que ele também vai ser seu apoio financeiro caso você venha descobrir alguma doença grave ou em caso de invalidez. Estar financeiramente apoiado em momentos de dificuldades como esses faz toda a diferença. 

Se você deseja saber mais sobre as formas de investimento que falamos nesse artigo continue a sua leitura com o artigo “Seguro de vida ou Previdência Privada: qual você deve fazer?

Agora se você já está colocando em prática as nossas dicas e quer contratar um Seguro de Vida fale agora mesmo com nossos especialitas .

Hits: 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.